Terapia Frequencial

Reconhecida como uma forma de tratamento com ondas sonoras que está relacionado a mudanças de estado de consciência. O cérebro influencia diretamente o estado da mente e existe um espectro de frequências que interfere em seu funcionamento.

A partir disso, a terapia sonora atua da seguinte forma: o ouvido direito e o esquerdo ouvem dois tons sonoros próximos, mas ligeiramente diferentes. O cérebro detecta a variação e tenta conciliar essa diferença, o que ativa os dois hemisférios cerebrais de uma maneira totalmente original.

A terapia trabalha com frequências que estimulam áreas específicas e que levam a diferentes estados de percepção, por isso podem ser aplicados para diversas finalidades. Por exemplo, em momentos de ansiedade ou stress, podem-se utilizar as ondas que atuam nos estados de relaxamento (como Alfa e Delta) ou ainda para aumentar a concentração e deixar a mente mais ativa, podem ser utilizadas ondas mais rápidas, como Beta e Gama.

Isso permite o acesso a novos padrões vibratórios e uma consequente mudança nos comportamentos.

Sem contraindicações.