Cone Chinês

Essa terapia tem como principal objetivo a desobstrução dos canais energéticos do ouvido, nariz e garganta, utilizada há mais de três mil anos pelos hindus para limpar ouvidos e canais respiratórios. Além disso, também é usada por monges e sacerdotes do Tibet para centralizar, alinhar e harmonizar pensamentos, sentimentos e emoções na busca por maior equilíbrio na conexão com o divino.

Sua aplicação é bastante simples: coloca-se a parte mais fina do cone (feitos artesanalmente de cera de abelha) na entrada do ouvido e, em seguida, acende-se a outra extremidade. Assim que o fogo consome todo o oxigênio contido no interior do cone, inicia-se um suave processo de sucção, totalmente indolor. Essa aspiração mobiliza o muco acumulado nas passagens internas do ouvido, nariz e da garganta. Assim, ajuda no combate a inflamações e infecções e estimula a limpeza natural de mucosas em excesso ou solidificadas na área da face.

Indicado para: Excesso de cera e pressão nos ouvidos, zumbidos, labirintite, rinite, sinusite, congestão nasal, irritação e inchaço nas adenoides, pigarro, tosse, ressonar (ronco), dor de garganta e asma. A terapia ainda atua contra tensões na ATM (bruxismo) e enxaqueca.

O Cone Chinês também promove uma limpeza energética e o alívio de pensamentos excessivos/repetitivos e do stress, auxilia a recuperação de sono saudável e profundo, além de ativar a energia Yang (energia da ação, do realizar, a iniciativa de sair da mente excessiva e vir para o mundo).

Contraindicado para: Quem possui o tímpano perfurado ou realizou lavagem auricular a menos de 15 dias em consultório.

Ainda, de acordo com as características dos resíduos depositados durante a queima, o terapeuta pode fazer uma avaliação e apresentar um diagnóstico energético a partir dessas formas.